15/07/2016 14:36:16

AO REDOR DO TRONO


 

AO REDOR DO TRONO

Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

Num mundo com tantas informações, facilmente perdemos o foco, nos distraímos com as inúmeras demandas que se apresentam diante de nós todos os dias. Para não viver distraídos, precisamos de um centro, um eixo em torno do qual nos movemos. Numa linguagem bíblica, precisamos de um
trono.

A vida em volta do trono é a centrada em Deus. É a vida daqueles que em obediência, sacrifício, adoração, vivem respondendo ao amor fiel de Deus, confiando nele e em sua providência. John Newman expressou assim sua vida centrada em Deus: “… Portanto, eu confiarei nele…. Se cair
enfermo, minha enfermidade o servirá; se me vir perplexo, minha perplexidade também o servirá; se sobrevir uma grande tristeza, minha tristeza lhe será útil. Ele nunca faz nada em vão. Ele sabe o que faz. Ele pode me tomar meus amigos, pode me jogar no meio de estranhos. Pode me fazer sentir a desolação, levar meu espírito ao naufrágio, esconder meu futuro de mim. Ainda assim, ele sabe o que faz”.

A vida fora do trono nos coloca à mercê das propagandas, da sedução e de toda sorte de apelos. Sem um centro somos vulneráveis a todo tipo de manipulação, nos entregamos a toda forma de desejo, nos curvamos aos falsos poderes que nos levarão para o cativeiro. Sem um trono para adorar viveremos num vasto mundo adoecido, sem uma direção segura, um propósito sustentável.

O povo de Deus no Velho Testamento, de vez em quando, deixava de lado o centro, afastava-se do trono e entregava-se a outros deuses. O profeta Jeremias chama o povo de volta e alguns respondem: “Sim! Nós viremos a ti, pois tu és o Senhor, o nosso Deus. De fato, a agitação idólatra nas colinas e o murmúrio nos montes são um engano. No Senhor, no nosso Deus, está a salvação de Israel” (Jr 3.22; 23). Os montes eram uma grande ilusão como são todas as tentativas de se alcançar algum sentido na vida fora do centro.

A vida tem um centro e esse centro é um trono onde Deus encontra-se assentado reinando, dirigindo, julgando e determinando todas as coisas com justiça, bondade e retidão. Precisamos viver em obediência ao seu chamado, crendo que sua vontade é boa, perfeita e agradável, mesmo quando tudo
parece conspirar contra a bondade e o amor de Deus. Precisamos seguir orando, adorando e servindo, mesmo quando esses gestos não são compreendidos. Precisamos preservar nossos olhos voltados para o trono, para lembrar que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8.28), de que “nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem demônios, nem o presente, nem o futuro,
nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rm 8.38; 39). É assim que precisamos viver.

::RICARDO BARBOSA





BÍBLIA ONLINE

NOTÍCIAS